Turismo na praia

Beira do Lago dos Encontros Beira do Lago dos Encontros Bruno Sappadina

Há anos que não publico mais um artigo neste portal turístico de Boa Esperança. Isto porque nada de interessante acontecia na cidade, inclusive no assunto de turismo.

Recentemente, reclamações sobre a fiscalização das novas diretrizes da Prefeitura sobre o uso da Praia do Bicano. Como já tinha abordado este assunto com a administração e fui ignorado, venho mais uma vez expor meu entendimento sobre o assunto.

Acontece que no início da administração (Junho 2016) fui convidado para uma reunião organizada pela Prefeitura sobre o turismo em BE.

Apresentei idéias claras sobre soluções e projetos, tais como:

  • Demarcar áreas para churrasco, tendas, camping, banho, e especialmente estacionamento e banheiros.
  • Projeto de um pier
  • Área de estacionamento
  • Área para pedreste onde a caminhada ficasse sem obstáculos, com espaço amplo, aconchegante e livre de usuários de outras atividades esportivas/lazer.
  • Área para feira de arte e/ou de cultura
  • As saídas de bueiros de águas pluviais tem que serem remanejadas para não dejetar seus conteúdos justamente na Praia "turística"

Destes, apenas um foi realizado. Um pier esquisito, não estável, estreito e torto, enfim uma gambiarra ridícula, que resultou numa morte por afogamento.

Lendo as reclamações de "turistas" recentes sobre as novas "leis/decretos" municipais pela Prefeitura sobre o uso da Praia ao lado da Avenida Juscelino Kubitschek.

A situação atual na Praia do Bicano:

Não tem:

  • Área para estacionamento público
  • Banheiros públicos
  • Faixas de pedestres
  • Área bastante longe das residencias para evitar que as atividades "turísticas" incomodem os residentes, pois ninguém merece uma turma de pessoas fazendo churrasco e lançando as fumaças para dentro de sua casa, além do som automotivo barulhento e até agressivo que continua ocorrendo apesar das placas proibitivas de sinalização e a bagunça de lixo que geralmente deixam para trás.

Como acontecem estas "atividades turísticas" na Praia do Bicano:

A turma chega de carro, estaciona muitas vezes até onde não pode diminuindo a largura da avenida o quê atrapalha o trafego de carros. O pessoal atravessa várias vezes entregando isopor, churrasqueira, carvão, bebidas, comida, guarda-sol, toalhas etc..., depois liga um som alto, faz fumaça, grita e fala mais alto a cada cerveja ingerida. Ainda, no final da tarde levam tudo, falta seu lixo. Os homens mijam em qualquer lugar, as vezes nas paredes das casas de residência lá perto. As vezes vão até impedir o livre passeio para quem quer apenas caminhar na beira do lago, mesmo nas calçadas.

Para qualquer um de bom senso, este circo não é decente, não traz benefício para a cidade, é um terror para os residentes, um problema para o trafego de carros e ainda cria situações de perigo.

Como já aconteceram acidentes de jetski com banhistas, foi colocada uma demarcação de boias para separar a área de banho e os jetskis.

Os jetskis, nem entendo como podem ser autorizados no lago, este sendo tombado. Fazem um barulho alto, muito alto, alto demais que vem tirar o sossego de todos moradores da vizinhança, este barulho pode ser ouvido à kilometros do lago, pois moradores próximos à Rodoviária escutam esse barulho no mesmo tom que nós que residimos próximos ao embarque e desembarque dos jetski. Os jetskis fazem um barulho igual o de uma moto-serra, incessante, neurótico, o dia todo para satisfazer o prazer do piloto enquanto incomoda centenas de residentes, tira o sossego dos cidadãos. Além de poluir o meio ambiente aquatico, o barulho é de deixar todos nervosos e com raiva.

Este pessoa do jetski também não compram nada na cidade, aparecem de manhã e saiem de noite. O beneficio para a cidade é nulo. É uma perda, eles também deixam lixo para trás, e ainda às vezes atrapalham banhistas. Não faz nenhum sentido autorizar jetskis no lago. As águas de Furnas, a represa é enorme, porque os jetkis tem que vir aqui no nosso lago charmoso pestiferar o ambiente, em frente residências? Será que os pilotos de jetskis tem que se exibir para um público, isto faz parte deste esporte de risco? Lembram-se que a cada manobra tipo free style, o piloto arrisca quebrar seu próprio pescoço.

Como acontecem estas "atividades turísticas" na Praia do Seleiro:

Basta passar por lá para saber que é uma bagunça e decadência. Cada carro está com seu próprio som, e alto. Vários churrascos fumando a toa, muita gente, a maioria bebendo... Carros estacionados na praia, outros na rua dificultando o trafego de carro. Pessoas atravessam a rua a cada momento e lá também não tem faixas de pedestres.

O Conceito de turismo:

Aí tem que decidir o tipo de turismo a cidade quer.

Primeiro, pela definição: para ser chamada de turista, a pessoa tem que passar ao menos 24 horas num local usufruindo da infra-estrutura.

Eis o problema, cadê a infra-estrutura? A maioria passa a tarde no lago, leva comida e bebida própria e deixa lixo para trás. Que turismo é este????

Segundo, quais são os tipos de turismo

  • o turismo cultural (pessoas que se deslocam para conhecer marcos artísticos ou históricos),
  • turismo de consumo (excursões organizadas com o objetivo principal de adquirir produtos),
  • turismo de formação (relacionado com os estudos),
  • turismo gastronómico (para desfrutar da comida tradicional de um determinado local)
  • turismo ecológico (baseado no contacto não invasivo com a natureza),
  • turismo de aventura (para praticar de esportos de risco/de aventura de carácter recreativo),
  • turismo religioso (relacionado com acontecimentos de carácter religioso)

Terceiro, quais são os tipos de turismo possíveis em Boa Esperança?

  • turismo cultural (pessoas que se deslocam para conhecer marcos artísticos ou históricos),
  • turismo de consumo (excursões organizadas com o objetivo principal de adquirir produtos),
  • turismo de formação (relacionado com os estudos),
  • turismo gastronómico (para desfrutar da comida tradicional de um determinado local)
  • turismo ecológico (baseado no contato não invasivo com a natureza),
  • turismo de aventura (para prática de esportes de risco/de aventura de caráter recreativo),
  • turismo religioso (relacionado com acontecimentos de caráter religioso)

Significado de Turista:

Indivíduo ou grupo de indivíduos que se deslocam do seu lugar de origem (moradia) para realizar viagem superior a 24h, usufruindo da infra-estrutura do local visitado, sem fixar residência ou renda, motivados por situações diversas ( lazer, descanso, eventos, atividades culturais, esportivas, dentre outras)

Significado de Turismo

substantivo masculino Viagem de recreio. Conjunto de serviços destinados a promover e orientar, industrial e comercialmente, esse tipo de atividade.

Conceito de Turismo:

fonte: https://conceito.de/turismo

Dá-se o nome de turismo ao conjunto de actividades realizadas pelos indivíduos durante as suas viagens e estadias em lugares diferentes daqueles do seu entorno habitual por um período de tempo consecutivo inferior a um ano.

Geralmente, a actividade turística é realizada com fins de lazer, embora também exista o turismo por razões de negócios (mais conhecido por viagens de negócios) e outros motivos.

O turismo, tal como o conhecemos actualmente, nasceu no século XIX na sequência da Revolução Industrial, que possibilitou as deslocações tendo por objectivo o descanso, o ócio, ou ainda motivos sociais ou culturais. Anteriormente, as viagens prendiam-se mais com a actividade comercial, os movimentos migratórios, as conquistas e as guerras.

Recuando no tempo, há que ter em conta que, na Grécia Antiga, já existia uma incipiente actividade turística com as Olimpíadas (ou Jogos Olímpicos) já que, de quatro em quatro anos, milhares de pessoas se deslocavam para assistir ao evento.

Hoje em dia, o turismo é uma das principais indústrias a nível global. Pode-se estabelecer uma diferença entre o turismo de massa (um grupo de pessoas agrupado por um operador turístico) e o turismo individual (viajantes que decidem as suas actividades e itinerários sem intervenção de operadores).

Por outro lado, existem quase tantos tipos de turismo como interesses humanos. Dito isto, podemos mencionar o turismo cultural (pessoas que se deslocam para conhecer marcos artísticos ou históricos), turismo de consumo (excursões organizadas com o objetivo principal de adquirir produtos), turismo de formação (relacionado com os estudos), turismo gastronómico (para desfrutar da comida tradicional de um determinado local), turismo ecológico (baseado no contato não invasivo com a natureza), turismo de aventura (para praticar de esportos de risco/de aventura de carácter recreativo), turismo religioso (relacionado com acontecimentos de carácter religioso) e inclusive o turismo espacial (negócio recente que organiza viagens para o espaço).

Sugestões:

  • determinar quais são os tipos de turismo possíveis em Boa Esperança.
  • criar a infra-estrutura para receber turistas, estacionamento, banheiros públicos
  • demarcar áreas próprias para certas atividades, som alto, churrasco tem que acontecer longe das residências
  • demarcar áreas de camping, com mesa, área de churrasco, banheiros e chuveiros públicos
  • demarcar áreas para nadar.
  • Proibir jetski e outros veiculos maritimos barulhentos
  • criar ambiente e área para uso de esportes áquaticos não motorizados, prancha, veleiro, caiaque e natação.
  • criar ambiente e área para uso de esportes como a bicicleta, a caminhada tem que arrumar a pista em redor ao lago, com uns banheiros também do outro lado.
  • criar faixas de pedestres
  • mudar a narrativa da fiscalização "que não pode fazer um tanto de coisa para uma atitude positiva de orientação" (ex: quer fazer churrasco? para esta atividade o lugar certo é na área indicada)

Quais são os tipos de turismo possíveis em Boa Esperança?

  • turismo cultural: marcos artísticos ou históricos. Será que temos? A Igreja, a Biblioteca Municipal, Casa da Cultura...?
  • turismo de consumo com o objetivo principal de adquirir produtos? Será que temos? Temos um grande potencial a ser desenvolvido.
  • turismo de formação relacionado com os estudos? Será que temos?
  • turismo gastronômico, desfrutar da comida tradicional de um determinado local? Temos, mas precisa de orientação, de união e apoio. (também precisa de profissionalismo)
  • turismo ecológico baseado no contato não invasivo com a natureza. Será que temos? Sucupira?? Serra da Esperança (teria que arrumar o acesso e uma área para receber lá em cima)
  • turismo de aventura para praticar de esportos de risco/de aventura de caráter recreativo? Poderiamos ter, caminhadas na Serra, bicicleta, parapentes na Serra.
  • turismo religioso relacionado com acontecimentos de caráter religioso?
  • turismo voltado pelas atividades agrícolas da região, visitas em fazenda de café, vinho. Poderiamos ter, tem que organizar.
  • turismo de "balada"? Aí não! Quem quer fazer bagunça pode ficar no seu próprio lugar. Boa Esperança é lugar sossegado, de felicidade e esperança.

Conclusão:

Antes de chamar a cidade de turística, ela precisa de infra-estrutura para bem receber os turistas, ainda precisa de áreas dedicadas à atividades específicas, tem que oferecer atividades e lugares de interesse. A família que vem para curtir o Lago uma tarde não faz turismo, apenas passeia por aqui uns momentos. Em geral não compra quase nada na cidade, não fica no hotel, faz bagunça e vai embora.

É dificil apontar o porquê que desde a reunião sobre turismo em 2016 nada de concreto foi realizado, seja por incompetência, falta de visão, falta de vontade política ou pessoal, me questiono. É inadmissível ter a situação que vivemos enquanto as soluções são alcançáveis e fáceis de implementar.

Uma área de estacionamento tem que existir, isto seria o 1º passo. (Alguém iria convidar 100 pessoas para sua casinha, sabendo que não tem como colocar todos lá dentro?). O quê também não pode acontecer é fiscalizar e dar multas para quem estaciona na Avenida durante um evento grande como aconteceu num dia de Carnaval, Ano Novo, Torneio de jetskis, sem avisos. Estes "turistas" nunca voltaram para Boa Esperança. sigplus

Lido 182 vezes
Mais nesta categoria: « Cartões Postais