Vazamento de esgoto no Lago

Até hoje, a Estação de Tratamento de Esgoto de Boa Esperança (ETE) não chegou a funcionar. Agora é oficial, o ETE não funciona por 6 meses (veja artigo no 'Globo'). A obra custou mais de 11milhões de Reais e ainda está com problemas funcionais. O projeto foi conceituado usando geradores de electricidade porque a Cemig, simplesmente não tem capacidade suficiente para energizar as bombas que necessitam muito energia. As inúmeras bombas necessárias para levar o esgoto até a central de epuração frequentemente param de funcionar. O resultado é que o esvaziamento de esgoto acaba no Lago dos Encantos, poluindo-lo e causando mal cheiro propagado pela cidade especialmente na Beira do Lago, ponto turístico da cidade e onde os cidadãos costumam caminhar. Para exacerbar o problema, a rede de esgoto também serve para evacuar as águas pluviais. Num dia de tempestade o vasto volume de águas de chuva extra, ultrapassa a capacidade de evacuação das tubulações de esgoto que vem saindo pelos bueiros da cidade.

"É uma piscina de puro esgoto sem escoamento. Aqui o esgoto cai e fica. O descaso com esta área aqui é muito grande por parte do Saae principalmente. Não era para ter acontecido isso, mas aconteceu e está demorando para se resolver o problema", diz o aposentado Walbio Monteiro de Figueiredo.
 
 
fonte de agua potavel em Boa Esperança
 
Num discurso de 15 minutas durante a competição anual de Jetski em 2011, o Prefeito Eleito da época, Jair de Oliveira, parabenizou a Prefeitura para sua implantação de uma estação de tratamento de esgoto, uma das primeiras na região. Ao custo de 11.400.000 Reais, a central de epuração ia tratar as descargas de latrinas e tudo mais antes de as descartar no Reservatório de água doce: Águas de Furnas.
Desde que o povoado tornou-se fregueseia em 1813, esses rejeitos eram simplesmente jogados no Rio Vagabundo sem nehum tratamento. Com a criação do Lago de Furnas no inicio dos anos 60, o esgoto continuo sendo jogado do outra lado de um dique na entrada fluvial de Boa Esperança, assim como é praticado em 30 outros Munícipios cercando as Águas de Furnas.
A ideia e o projeto fez sentido na medida que ia funcionar. Até hoje, a obra de mais de 11.000.00 de Reais vem sofrendo de problemas funcionais, um depois do outro. Até uma bomba explodiu com tanta força que as paredes de cerca de protecão feitos de blocos de concreto foram quebrados, jogando pedaços por todos cantos.
Regularmente, as várias bombas falhem causando vazamento de esgoto nas ruas e no Lago dos Encantos.
Em Novembro, as macrófitas, alguas que se alimentam de águas poluidas principalmente por excrementos, estão se propagando na frente do dique onde as águas suposamente tratadas são lançadas. No inicio do inverno essas macrófitas eram em flor, era até bonito, mas o problema é, que a presença dessa praga aquática prova a ineficiência do tratamento de esgot. Sua invasão rouba o oxigênio das águas tornando a área inhabitavél para peixes e outros animais áquaticos. O esgoto não tratado está matando a água!.
A questão é, como é possivel realizar uma obra de mais de 11.000.000 de Reais e acabar com um sistema que não funciona? O Lago dos Encantos, além de receber os dejeitos de esgotos de Santana de Vargem e de Coqueiral, ainda está assaltado com esses vazamentos de esgoto. Inconscientes ainda vão se banhar, nadar, e praticar esportes aquáticos sem saber que correm riscos graves de saúde como hepatite, infeções da pele e até Aids e outros viruses.
Allo allo, Prefeitura, está na hora de limpar o lago e jpreservar nosso patrimônio, concertar a estação de tratamento para justificar as despesas dessa grande obra.
 
Lido 4341 vezes